Sobre mim e o blog

Olá, sou a Inês e este é o meu cantinho! Por aqui quero partilhar contigo todas as minhas aventuras no crochet, a minha paixão com amigurumi e os meus dotes para pequenos artesanatos e designs

Como tudo começou…

Sempre fui aficionada pelo artesanato, pelas artes e pelo design desde que me conheço. Adorava as aulas de EVT, decorava os meus cadernos com desenhos e personalizava os meus estojos e mochilas (quem nunca?). Mas, apesar de sentir gozo e prazer em todos os projetos artísticos que me apareciam à frente nas aulas, nunca tive grandes notas. Por isso, nunca pensei que as artes fossem a minha praia e dediquei-me às ciências.

Os anos foram passando e o bichinho das artes nunca me largou. Muitas vezes refugiava-me entre o papel e o lápis, desenhando aqui e ali nos meus cadernos e rascunhos. Com o tempo, comecei a melhorar  no desenho, principalmente no estilo de banda desenhada japonesa (o designado manga). 

Na universidade…

Quando fui para a universidade, onde tirei o curso de Geologia, deixei de desenhar manga e comecei a desenhar taludes, falhas, dobras e outras estruturas geológicas. Porém, outro tipo de arte cruzou no meu caminho: o crochet.

Foi por influência de colegas meus que me apaixonei por amigurumi desde logo. Comecei por fazer breves pesquisas no Pinterest e de repente, quando dei por mim, tinha uma agulha e um linha nas mãos. 

Ao principio foi complicado aprender, não atinava com a posição da linha e da agulha ao mesmo tempo. Ninguém conseguia ensinar-me porque quem sabia fazer na minha família era destro e eu sou canhota! Mas, felizmente uma das caraterísticas que me define é ser teimosa (ás vezes ter esse defeito traz vantagens) e continuei a praticar até atinar. Ao fim de uns dias, já conseguia fazer várias carreiras de pontos. 

O crochet ajudou a refugiar-me e a concentrar-me mais nos meus estudos, exames e trabalhos que tinha na faculdade. Por isso, acredito piamente, que o crochet é uma arte que combate o stress e a ansiedade e fortalece a tua autoestima e confiança em ti mesmo. Para além disso, e ao contrário do que muitos possam pensar, o crochet não tem que ser uma atividade praticada só por pessoas mais velhas. No meu caso comecei a apaixonar-me por esta arte quando tinha 24 anos e antes disso ainda fiz ponto cruz na escola, logo estas técnicas são para miúdos e graúdos!

E assim fez-se não o Chocapic mas o AmoraLã!

aprender a fazer Crochet e amigurumi

O crochet foi-se tornando um novo vício para mim. Estava sempre a pesquisar na internet e nos livros projetos, pontos e padrões novos para aprender mais sobre esta arte. Foi durante as minhas pesquisas de projetos sobre crochet, que constatei que não existe muita informação sobre esta técnica em português de Portugal. Não tenho nada contra o inglês ou outras línguas, mas há certos termos técnicos que são diferentes de língua para língua, e um exemplo óbvio disso são as abreviaturas dos pontos. Mesmo em inglês, as abreviaturas são diferentes entre as línguas britânica e americana. Por isso, senti alguma dificuldade e confusão em saber quais os pontos que são utilizados nas receitas.

Assim, em 2018, começou a pairar nos meus pensamentos a ideia de fazer um blog sobre crochet e amigurumi. Só não sabia como nem o que escrever sobre isso. Já tive imensos blogs (myblog que depois passou para wordpress e tumblr) mas em nenhum deles escrevia sobre mim ou sobre algo que fazia, tinha porque era moda, e porque dava para encontrar coisas giras. 

AmoraLã

Após de várias pesquisas, em maio de 2019 nasceu finalmente o AmoraLã. Começou na plataforma Blogger e já sofreu diversas mutações, nomeadamente no logótipo e no tipo de conteúdo. Agora, em 2020 sofre a última mutação: deixou de ser do amora-la.blogspot.com para passar a ser amorala.pt. Um site mais completo, profissional e tal e qual como eu sonhava ter. 

Assim, com este blog, espero poder inspirar-te como muitos me inspiram, partilhando contigo todas as minhas aventuras e experiências no crochet. Pretendo também, provar-te que não precisas ser uma expert em crochet e, por isso mesmo, vou fornecer-te receitas e dicas totalmente em português para, tal como eu, começares a aprender e a interessar-te por esta maravilhosa técnica. Para além disso, talvez seja a tua salvação para saíres do stress do teu dia a dia e arranjares um tempo só para ti.

Mas, para que o meu sonho se torne ainda mais real, não me deixes a falar sozinha! Tenho muito gosto em receber as tuas opiniões, ideias, dúvidas, paixões e feedbacks! Estamos nisto juntas! 💪 Por isso, sente te livre para deixar um comentário ou e-mail por aqui ou nas redes sociais, onde te sentires mais confortável! Quem sabe, talvez descubras que o crochet pode ser o teu novo passatempo. 😉

Sabias que…

O nome “AmoraLã”  é uma junção de dois nomes: “Amora” + “Lã”, que lido todo junto dá, espirituosamente a frase: “Amor a Lã”? Coincidência? Não, simplesmente a palavra amora adveio do meu fanatismo pela cor roxa, como já devem ter calculado pelas cores de eleição no meu blog e redes sociais. 😅 Já a palavra Lã adveio, não só pelo contexto do tema mas também porque é difícil não se apaixonar por lã quando se faz artes como estas.